Facebook Pixel

Radiofrequência facial: para que serve?

Radiofrequência facial: para que serve?

Poucos tratamentos são tão multifuncionais quanto a radiofrequência facial, na hora de cuidar da beleza. O procedimento é utilizado, principalmente, para estimular a produção de colágeno e aumentar o metabolismo celular na face, sendo indicado, ainda, para muitas outras condições.

Os benefícios do tratamento podem ser adquiridos tanto por mulheres quanto por homens. Neste artigo, você encontrará informações sobre as indicações do procedimento e como ele é realizado. Além disso, poderá compreender quais são os cuidados que devem ser tomados após a aplicação.

Quais as indicações da radiofrequência facial?

Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que um dermatologista é o profissional mais indicado para determinar se a radiofrequência é indicada, ou não, para determinado caso. Analisando as condições do paciente, é possível verificar se o tratamento será eficaz.

Em geral, a radiofrequência facial é indicada para:

  • diminuir as rugas;
  • melhorar a aparência da pele;
  • melhorar a qualidade do colágeno e da elastina;
  • reorganizar as fibras de colágeno e elastina;
  • melhorar a microcirculação;
  • melhorar a hidratação da pele;
  • aumentar a oxigenação;
  • acelerar a eliminação de toxinas;
  • reduzir a celulite;
  • combater as fibroses;
  • eliminar o “queixo duplo”;
  • melhorar a aparência das cicatrizes.

A radiofrequência é indicada para pessoas adultas saudáveis e que não apresentam feridas ou infecções na face. Recomenda-se o tratamento tanto para a diminuição das primeiras linhas de expressão, que surgem por volta dos 30 anos de idade, quanto das rugas mais profundas, que surgem por volta dos 40 anos de idade e não desaparecem ao esticar a pele,.

Como é realizada a radiofrequência facial?

A radiofrequência facial não é um procedimento invasivo. Ele causa efeitos apenas na área de tratamento. Em cada sessão, aumenta-se a temperatura da pele e do tecido subcutâneo para 39°C a 42°C, mantendo-a assim por um período de até 14 minutos.

A ponteira do aparelho deve ser movimentada o tempo inteiro, para conseguir distribuir uniformemente o calor por toda a pele. Durante a aplicação da radiofrequência facial, é medida a temperatura da pele diversas vezes para garantir que ela chegue a 40-42 graus Celsius e que não ultrapasse esse nível de temperatura.

Antes do tratamento, a pele deve ser higienizada com água e sabonete ou óleo de limpeza. Depois, é aplicado um gel para facilitar a condução da ponteira do aparelho pela face.

Cuidados após o tratamento

Não existem indicações de cuidados anteriores ao início da radiofrequência facial, além daquele já citado, sobre não haver feridas ou inflamações na pele. Após o tratamento, só é preciso controlar os efeitos colaterais da radiofrequência.

Podem surgir vermelhidão e inchaço na região da aplicação, de grau moderado ou leve. Também é possível que haja sensação de coceira, vergões e manchas arroxeadas, mas que desaparecerão com o tempo.

Evite exposição solar

O protetor solar deve ser utilizado diariamente.

< Voltar

Pré-agendar consulta

Descubra do que sua pele precisa para ficar mais bonita e saudável. Preencha o formulário para pré-agendar uma consulta.